Motivação egoísta

Logo a fé é pelo ouvir, e o ouvir pela palavra de Cristo.
Romanos 10:17

Motivação egoísta
(hipocrisia)





Então voltareis e vereis a diferença entre o justo e o ímpio;
entre o que serve a Deus,
e o que não o serve.
           
Há algum tempo atrás, me direcionaram este versículo acima, em um culto de oração. Confesso que fiquei um pouco apreensivo, mas depois de uns dias, Deus me acalmou, trazendo um pouco de entendimento do contexto.
            Naqueles dias, estava um pouco triste, por causa de alguns problemas que surgiam e orava para que Deus se manifestasse com relação à corrupção que está crescendo preocupantemente em todas as áreas de atividade humana e em todos os lugares deste mundo. O citado versículo foi uma resposta de Deus para me acalmar o coração. Não sei se todos entenderam, mas para minha vida, fez muita diferença.
           
Veja o contexto:


 Vós tendes dito: Inútil é servir a Deus; que nos aproveita termos cuidado em guardar os seus preceitos, e em andar de luto diante do Senhor dos Exércitos?
Ora, pois, nós reputamos por bem-aventurados os soberbos; também os que cometem impiedade são edificados; sim, eles tentam a Deus, e escapam.
Então aqueles que temeram ao Senhor falaram frequentemente um ao outro; e o Senhor atentou e ouviu; e um memorial foi escrito diante dele, para os que temeram o Senhor, e para os que se lembraram do seu nome.
E eles serão meus, diz o Senhor dos Exércitos; naquele dia serão para mim jóias; poupá-los-ei, como um homem poupa a seu filho, que o serve.
Então voltareis e vereis a diferença entre o justo e o ímpio; entre o que serve a Deus, e o que não o serve.

            Estava intercedendo pelos corruptos em várias áreas, principalmente religião e política, reclamando pelo fato de que eles vivem como se fossem felizes, mas foi aí então que percebi que estava orando errado. Percebi que estava olhando com olhos de mágoa, mais preocupado com os efeitos da corrupção sobre nossas vidas do que com o mal que está sendo cultivado na vida destas pessoas que se deixam dominar. Eles também são vítimas dos males causados pela corrupção e até mais do que nós. Na verdade, são muito mais prejudicados, pois muitas vezes, já perderam totalmente a fé em Deus.
Este não é o sentimento que deve motivar uma reunião de intercessão, pois, na verdade, é o mesmo tipo de sentimento que nos leva à corrupção. Este é simplesmente o amor egoísta, que corrompe o coração e leva à destruição.      Não é nada louvável interceder com o coração mal intencionado e certamente não resultará em bons frutos para nenhum lado. Nem para quem intercede e muito menos para as pessoas por quem se intercede.
            Se nos apresentamos perante Deus na intenção de interceder pelos ímpios, o mínimo que Ele espera de nós, é que nossa vida, motivação e atitude sejam justas.
            Apresentava os corruptos, como se estivesse preocupado com a vida deles, mas no fundo do coração, a preocupação era com os males que a corrupção está trazendo às nossas próprias vidas. Sei que parece um pouco confuso, mas percebo hoje que a motivação realmente estava mal direcionada.
            Os atos de corrupção não são o verdadeiro mal e sim apenas os sintomas que se manifestam publicamente e afetam a vida de outras pessoas. O verdadeiro problema é o pecado que está entranhado em nossa vidas e insiste em nos afrontar. Conforme ensinou o próprio Senhor, o verdadeiro pecado é não crer no filho de Deus.

            E a condenação é esta: Que a luz veio ao mundo, e os homens amaram mais as trevas do que a luz, porque as suas obras eram más. Porque todo aquele que faz o mal odeia a luz, e não vem para a luz, para que as suas obras não sejam reprovadas.

            Quando colocamos o coração mais nos problemas do que na vontade de Deus para nossas vidas, acabamos dando força extra que o mal não teria se mantivéssemos o foco em Jesus e no Seu amor. Nestes momentos, deixamos de olhar para a Luz e somos amedrontados pelas trevas.  
O contexto de Malaquias 3 me mostrou que estava intercedendo por minha própria vida e usando o pecado dos outros como desculpa para meu  egoísmo. Infelizmente, esta é a tendência de nossa natureza humana, perante as dificuldades da vida. Oramos por nossa própria vida e jogamos a culpa nos outros, alegando que são culpados por nossos problemas.
            Pai, me perdoe por este grande ato de egoísmo e falsidade !!!
            Sei que muitos não vão concordar comigo e até vão ficar com sentimentos pouco amistosos, mas tenho convicção do que estou dizendo e espero que o Senhor fale com outras pessoas conforme tem falado comigo.
            Nos dias de Malaquias, acontecia mais ou menos a mesma coisa que vinha me perturbando, ou seja, os ímpios estavam em plena ascensão e os justos tinham a sensação de estarem sendo colocados em segundo plano. A corrupção era generalizada. Desde o Rei aos mais humildes, todos estavam se corrompendo. Os sacerdotes desonravam os sacrifícios, o povo roubava nos dízimos e ofertas, não davam mais valor ao matrimônio, à família, etc. parecia que tudo estava se desfazendo, mas Deus fecha o VT com a promessa de restauração.

Eis que eu vos enviarei o profeta Elias, antes que venha o grande e terrível dia do Senhor; E ele converterá o coração dos pais aos filhos, e o coração dos filhos a seus pais; para que eu não venha, e fira a terra com maldição.
           
            O que aprendi com esta experiência, foi que não precisamos interceder pelo pecado e sim pelo pecador. Não pela corrupção e sim pelo corrupto. Se intercedemos com o foco no pecado e na corrupção que há no mundo, estaremos intercedendo pelo mal que está sendo trazido contra nossa própria vida e deixaremos de lado o real motivo de Deus ter nos chamado para interceder, que é o pecador.
            Quando o Senhor foi levado ao deserto para ser tentado, Ele nos deixou esta lição:

E, chegando-se a ele o tentador, disse: Se tu és o Filho de Deus, manda que estas pedras se tornem em pães. Ele, porém, respondendo, disse: Está escrito: Nem só de pão viverá o homem, mas de toda a palavra que sai da boca de Deus.

            Quando focamos no pecado e não no pecador, estamos cedendo à mesma tentação que o diabo lançou contra o Senhor. Colocamos as nossas próprias necessidades acima de qualquer coisa e nos tornamos egocêntricos.
             

Filhos dos homens, até quando convertereis a minha glória em infâmia? Até quando amareis a vaidade e buscareis a mentira?

            O Senhor está nos chamando para interceder pelos homens e não apenas pelos seus pecados. Pelos reis e todos os que estão em eminência e não apenas pela influência que seus atos trazem sobre nós.
           

Admoesto-te, pois, antes de tudo, que se façam deprecações, orações, intercessões, e ações de graças, por todos os homens; Pelos reis, e por todos os que estão em eminência, para que tenhamos uma vida quieta e sossegada, em toda a piedade e honestidade; Porque isto é bom e agradável diante de Deus nosso Salvador, que quer que todos os homens se salvem, e venham ao conhecimento da verdade.
Porque há um só Deus, e um só Mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo homem. O qual se deu a si mesmo em preço de redenção por todos, para servir de testemunho a seu tempo.

            A nossa motivação deve ser a salvação, libertação, cura e santificação de todos os homens e só então poderemos ter uma vida quieta e sossegada.

Para que a prova da vossa fé, muito mais preciosa do que o ouro que perece e é provado pelo fogo, se ache em louvor, e honra, e glória, na revelação de Jesus Cristo;
1 Pedro 1:7



Hipócrita, tira primeiro a trave do teu olho, e então cuidarás em tirar o argueiro do olho do teu irmão.





Segui a paz com todos, e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor;
Hebreus 12:14


Marcelo Tristão de Souza
Ministério Apostólico Koinonia em Guamaré/RN


Topo